28.3.16

Crítica: Dheepan - O Refugio

Dheepan - O Refugio


Filme dirigido por Jacques Audiard, vencedor da Palma de Ouro do Festival de Cannes de 2015, conta a história de uma família de imigrantes provenientes do Sri Lanka que vai para a França, por conta da guerra civil que acontece no pais.

Obra excelente, que mostra aspectos da imigração com uma fotografia inteligente e com uma montagem eficaz, este último aspecto é bem representado na forma que é mostrada a saída dos personagens do seu pais de origem para a França, ela é mostrada de forma rápida, não para ilustrar que o processo de imigração é efetivo e fácil e sim para expor a pressa dos personagens em fugir do pais em guerra.




E isso nos leva a vida da família na França, a menina, filha do casal, logo é mandada a escola e la acaba sendo vítima de bullying, o que é a representação de várias outras pessoas que sofreram (Ou sofrem) com isso, sendo elas imigrantes ou não, elas passam por esta coisa horrível por serem apenas diferentes das demais. A mãe da menina, quando passa a cuidar do senhor no prédio vizinho, acaba por fazer amizade com um criminoso, o que expõe que qualquer pessoa independente de sua situação financeira ou psicológica é capaz de ter empatia com o outro, A cultura oriental da família é unida a cultura ocidental da nova vida em outro pais, isso é ilustrado pelas músicas que eles escutam e pelas roupas que elas vestem, que são tradicionais do Sri Lanka, sim, elas, pois ele veste na maioria camisa e calça jeans, que são ocidentais.

O idioma, é um aspecto interessante do filme, pois, em determinados momentos os personagens principais não entendem o que está sendo dito, e além de eles não compreenderem, o público também não, pois, as legendas nesse momento são retiradas, foi uma decisão inteligente da direção e faz o espectador se identificar com os personagens.

Por fim, a tradução brasileira que tem o subtítulo “O Refugio” é adequada, não por significar o processo de imigração e sim porque o refúgio citado são as pessoas com as quais eles realizam este processo difícil. Por conta destes aspectos, “Dheepan” é um belo filme e merecedor da Palma de Ouro.

Nenhum comentário:

Postar um comentário