20.1.20

Crítica: Adoniran - Meu nome é João Rubinato

Crítica: Adoniran - Meu nome é João Rubinato
Adoniran - Meu nome é João Rubinato
Imagem: Pandora Filmes / DIVULGAÇÃO
Se há algo que Adoniran Barbosa era, era triste. Não é preciso ter conhecido o cantor e compositor pessoalmente para saber disso, basta prestar atenção nas letras de seus sambas, para perceber a melancolia dele.

Dirigido e escrito por Pedro Serrano, o documentário "Adoniran - Meu nome é João Rubinato" usa a tristeza do artista para contar a sua história, o que é real, ao mesmo tempo em que talvez seja a única forma de retratar Barbosa de forma fiel.

16.1.20

Crítica: Adoráveis Mulheres

Crítica: Adoráveis Mulheres
Adoráveis Mulheres
Imagem: Sony Pictures / DIVULGAÇÃO
Será que alguém não tem ou nunca teve sonhos? Talvez eles estejam dormentes ou até mesmo não existam, mas é difícil, para não dizer impossível, que as pessoas nunca tiveram sonhos e por consequência disso, esperanças de realizá-los independente da maneira.

De certa forma, “Adoráveis Mulheres”, baseado no livro clássico (e que já ganhou varias adaptações audiovisuais) "Mulherzinhas" de Louisa May Alcott é um filme sobre sonhos e como alguns deles mudam e outros se mantêm, mas estão sempre ali.

13.1.20

Crítica: Os Miseráveis

Crítica: Os Miseráveis
Os Miseráveis
Imagem: Diamond Films / DIVULGAÇÃO
É no mínimo irônico que o título de “Os Miseráveis” seja justamente esse, já que no livro de Victor Hugo, a revolução e os protestos vem dos estudantes e naquela época ser estudante significava ser pertencente a elite da elite da sociedade. No filme dirigido e co escrito por Ladj Ly, a revolução e os protestos vem dos imigrantes e dos negros.

Acompanhamos a história do cotidiano de uma periferia localizada em Paris, capital da França, por pontos de vista diferentes, dos moradores, representados por crianças e adultos e pelos policiais de uma unidade chamada “Anticrime”, que faz rondas diurnas e diárias no local.

6.1.20

Crítica: Deerskin: A jaqueta de couro de cervo

Crítica: Deerskin: A jaqueta de couro de cervo
Deerskin: A jaqueta de couro de cervo
Imagem: Califórnia Filmes / DIVULGAÇÃO
 
Não dá para dizer que "Deerskin: A jaqueta de couro de cervo" é um filme de todo grotesco, mas, com certeza, a obra dirigida, escrita e montada por Quentin Dupieux, é no mínimo e a palavra a seguir sem dúvida não é a certa para descrever a projeção, estranha.

Já que, Georges (interpretado por Jean Dujardin) é co protagonista de um filme cujo outro papel principal é de uma jaqueta, justamente a citada no título, pela qual o homem nutre uma obsessão absurda.

26.12.19

Ranking: Os melhores filmes de 2019

Ranking: Os melhores filmes de 2019
A Vida Invisível
Imagem: Bruno Machado / Vitrine Filmes / DIVULGAÇÃO
2019 está acabando, após vários filmes vistos nesse ano de grandes obras, compilei os que mais gostei. Aqueles que merecem destaque, mas não fizeram parte do top 10, estão na lista que segue logo abaixo ao ranking. Essa é a terceira vez que faço essa lista, para quem quiser ver a do ano passado, está aqui a publicação.

Lembro que esses filmes não necessariamente ainda foram lançados no cinema, podem ter sido vistos em Mostras e Festivais também.

Bom, vamos lá:

Top 10 - 2019: 

1º Parasita – Dir: Bong Joon-Ho

O Farol – Dir: Robert Eggers

3º O Irlandês – Dir: Martin Scorsese

Retrato de uma jovem em chamas  – Dir: Celine Sciamma

5º System Crasher – Dir: Nora Fingscheidt

6º A Vida Invisível – Dir: Karim Ainouz

Bacurau  – Dir: Kleber Mendonça Filho e Juliano Dornelles

8º Nós – Dir: Jordan Peele

9º Ad Astra – Dir: James Gray

10º O Último Homem Negro em São Francisco – Dir: Joe Talbot

Outros destaques:

Suspiria - Dir: Luca Guadagnino

Clímax - Dir: Gaspar Noé

Fora de série - Dir: Olivia Wilde

Dor e Glória - Dir: Pedro Almodôvar

Pacarrete - Dir: Allan Deberton

Graças a deus - Dir: François Ozon
Copyright © 2016 Assim falou Victor , Blogger