11/29/2022 09:10:00 PM

Crítica: Noite Infeliz

Crítica: Noite Infeliz

Noite Infeliz
Imagem: DIVULGAÇÃO / Universal Pictures
Não há dúvida que o principal atrativo de "Noite infeliz" é ser um filme de natal que estreia perto da data comemorativa. Não sei se foi proposital, mas com certeza isso vai levar pessoas ao cinema para ver o filme dirigido por Tommy Wirkola.

Acompanhamos, "literalmente", o Papai Noel, que aqui é um John Wick com um grande saco de presentes, David Harbour (de Stranger Things) é o nome da emoção, quando esse, ao ir entregar um presente após uma noite de bebedeira, na véspera de natal, precisa salvar a família de Trudy, uma menina de uns 10 anos, de um assalto a casa da vó dela.

11/18/2022 06:52:00 PM

Crítica - Até os ossos

Crítica - Até os ossos

Até os ossos
Imagem: DIVULGAÇÃO / Warner

 “Teremos mais 60, 70 anos, disso?”

Não sabemos o que é esse “disso” a qual Maren (Taylor Russell) se refere, a personagem principal de “Até os ossos” está em busca de se encontrar, de descobrir quem é e para ela, essa procura é mais difícil do que o comum, já que é uma jovem canibal e apenas isso satisfaz seu corpo em relação a alimentação.

A solidão da personagem, por mais que ela tenha a companhia de Lee (Timothee Chalamet) é algo com o qual Luca Guadagnino (diretor do filme) trabalha muito bem, já que o canibalismo que vemos muitas vezes durante as 2h10 de duração, não fica em foco, não é o ponto principal, esse ponto é a autodescoberta.

11/02/2022 06:09:00 PM

12 pensamentos sobre E.T - O Extraterrestre

12 pensamentos sobre E.T - O Extraterrestre

E.T - O Extraterrestre
Imagem: DIVULGAÇÃO

 1 – A primeira vez que eu assisti E.T eu era pequeno. Não lembro quantos anos tinha, mas lembro de como foi aquele dia. Tava sol e como eu odeio dias de sol, eu costumo lembrar dos dias bons que eu tive e que eram de sol, o filme tava em casa, alugado de uma locadora (que claro, hoje em dia não existe mais, o local hoje é uma lanchonete) e era um DVD (na época, estava naquela transferência entre K7 e DVD). Minha mãe estava em casa, passando roupa, enquanto via o filme na sala. Eu estava envolvido, mas o filme estava travando muito, minha mãe falava para eu parar de assistir, porque de fato travava muito, mas eu queria terminar, estava preso demais, envolvido demais. Terminei. Foi ótimo, não à toa lembro até hoje.

10/29/2022 12:00:00 PM

Mostra 2022: Regra 34

Mostra 2022: Regra 34

Regra 34
Imagem: DIVULGAÇÃO

Logo no início de “Regra 34”, em um diálogo de Simone, protagonista do filme e uma amiga, via videochamada, é dito que é necessário ressignificar certos símbolos históricos, devido a sociedade que vivemos, deveríamos refazer algumas coisas de maneira a mudar esses símbolos.

O diálogo é sobre uma prática de BDSM, Simone é uma mulher negra, advogada que acabou de ser aprovada na prova de defensoria pública, e que faz lives realizando algumas práticas sexuais como maneira de completar a renda. A pessoa que disse isso da ressignificação a ela é uma mulher branca e alguém branco falando o que alguém preto deve fazer é algo frequente nas 1h40 do filme dirigido e escrito por Júlia Murat.

10/28/2022 06:30:00 PM

Mostra 2022: Nada de novo no front

Mostra 2022: Nada de novo no front

Imagem: DIVULGAÇÃO

Há muitos filmes de guerra por aí, de várias guerras em diferentes períodos históricos e há algo que sempre chama a atenção nesses filmes, a ideia de glamour no ato de ir para guerra, o heroísmo envolvido nisso, uma suposta glória que provavelmente nunca chegará nos soldados que lutaram.

Isso ocorre principalmente nos filmes que abordam guerras mundiais, como “O resgate do Soldado Ryan” ou para citar um exemplo mais recente “1917”. Há uma noção de heroísmo ali que faz as pessoas enxergarem a guerra dentro daquele filme como entretenimento e não como algo real.

Copyright © 2016 Assim falou Victor , Blogger